Relatório de Gestão Financeira 2018

RELATÓRIO DE GESTÃO FINANCEIRA (2018)

PRÓLOGO

A Confederação Brasileira de Surfe (CBSURF) é a entidade máxima do surfe no

Brasil. Filiada a ISA (International Surfing Association), reconhecida pelo Ministério

do Esporte e pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil). A CBSURF e responsável pelas

seguintes categorias: Surfe, Longboard, SUP, Bodyboard e Surfe Adaptado.

O surfe brasileiro é um dos esportes com maior chances de conquistar medalhas

em Tóquio 2020. Em 2018 os surfistas brasileiros venceram 7 das 8 etapas da

primeira divisão da Liga Mundial de surfe (World Surfing League).

O fato é que o surfe brasileiro já conquistou todos os títulos mundiais nas mais

diferentes categorias: WCT, WQS, Longboard, SUP, Adaptado e Ondas Grandes. O

único título que ainda nos falta é o de campeão mundial feminino na primeira

divisão.

A CBSurf ainda não conta com recursos próprios tendo sua fonte principal de

recursos oriundos da Lei Agnelo Piva (LAP) repassados de Comitê Olímpico do

Brasil – COB, em solicitações via projetos de acordo com as normas determinado

pelo órgão (COB).

Apesar de sua atual hegemônia no cenário internacional, e do seu imenso

potencial de conquistar medalhas em Tóquio 2020, o surfe está entre as 5

modalidades que recebe menos verba do COB.

Mesmo diante de algumas dificuldades encontradas durante esse ano, contamos

com a colaboração e dedicação da diretoria, dos funcionários e demais

colaboradores que somam forças em prol do SURF Brasileiro e do fortalecimento

da representatividade da entidade no âmbito nacional e internacional sempre no

intuito maior do crescimento, reconhecimento e desenvolvimento do esporte, e

por conseqüência conquistas e glórias para a modalidade e atletas do SURF.

O presente Relatório tem como objetivo apresentar a prestação de contas de

forma clara. Dividimos em duas partes: Receitas e Despesas. Nele também

constam considerações em relação ao panorama financeiro da entidade.

Receitas

A receita principal da Confederação Brasileira de SURF - CBSurf é oriunda de

projetos incentivados via Lei Agnelo Piva, Administrados pelo Comitê Olímpico do

Brasil (COB). No Ano de 2018 a CBSURF teve aprovação inicial de um orçamento

de R$ 719.664,00 (setecentos e dezenove mil, seiscentos e sessenta e quatro

Reais) e posteriormente aprovação de verba extra orçamentária no valor de R$

166.830,30 (Cento e sessenta e seis mil, oitocentos e trinta Reais e trinta

centavos), tendo como limite orçamentário total o montante de R$ 886.494,30

(Oitocentos e oitenta e seis mil, quatrocentos e noventa e quatro Reais e trinta

Centavos), limite esse a serem solicitados através de projetos de acordo com as

normas e legislações definidas pela Lei Agnelo Piva em consoante com o COB,

órgão qual responsável pela analisa, liberação e fiscalização da devida execução

financeira e técnica dos projetos.

Despesas

A CBSurf teve suas principais despesas no ano de 2018 pagas com recursos da Lei

Agnelo Piva. Os pagamentos foram realizados através dos projetos e despesas a

seguir :

Iten 1.1 (Programas e projetos de Fomento e Pronto Pagamento)

I. Remuneração dirigentes (03/2018 A 06/2018 – Após esse período passou a compor item 1.2) :

Presidente ..................................... 48.000,00

Diretor Financeiro ......................... 20.000,00

II. Encargos (INSS) ........................ 13.600,00

II. Anuidades e Inscrições ............. 3.600,00

III. Assembléia .............................. 450,00

Total ............................................. 85.650,00

Iten 1.2 (Desenvolvimento e Manutenção do Desporto e Manutenção de Entidade)

Obs.: Item com limitação de utilização de no máximo 20% do orçamento aprovado.

I. Salários :

Auxiliar administrativo .................. 7.200,00 (admitido: 02/04/2018 – saída 01/08/2018)

Gerente Financeiro........................ 16.747,86 (admitido: 01/09/2018)

II. ENCARGOS (INSS) ...................... 6.238,77

III. ENCARGOS (FGTS) .................... 1.976,00

IV. PIS S/ FOLHA ............................ 211,00

V. Alimentação .............................. 2.288,00

VI. Vale Transporte ........................ 577,20

VII. 13° Salário ................................ 700,00

VIII. Despesas de Consumo ............ 43,57

IX. Remuneração dirigentes :

Presidente ..................................... 60.300,00

Diretor Financeiro ......................... 5.000,00 (saída: 31/08/2018)

X. Encargos (INSS) – Dirigentes .... 13.060,00

Total ............................................. 114.342,40

Iten 3.4 (Preparação Técnica / CT – Centro de Treinamento)

I. Salário:

Coordenador técnico .................. 88.200,00 (admitido: 02/04/2018)

II. ENCARGOS (INSS) ...................... 22.948,18

III. ENCARGOS (FGTS) .................... 7.392,00

IV. PIS S/ FOLHA ............................ 672,00

V. 13° Salário ................................ 4.200,00

Total ............................................. 123.412,18

Iten 4.6 (Organização / Participação de Eventos Desportivos)

I. Founders Cup:

Passagens ..................................... 10.143,00

Hospedagem ................................ 8.344,74

Aluguel de Veículos ...................... 1.022,08

Diárias / Ajuda de Custo ............. 9.555,00 ........ 27.064,82

II. Campeonato Brasileiro (CBsurf Tour):

(1ª , 2ª e 3ªs etapas)

Premiações .................................. 240.000,00

Despesas de Estrutura.................. 20.000,00

Filmagem Técnica e Computação.. 10.000,00 ....... 270.000,00

III. Mundial ISA – Junior:

Passagens ..................................... 9.589,69

Hospedagem ................................ 9.596,46

Aluguel de Veículos ...................... 2.720,00

Diárias / Ajuda de Custo ............. 3.856,22 ........ 20.722,37

Total ......................................................................... 317.787,19

Iten 4.6 (Organização / Participação de Eventos Desportivos)

Com operacionalização e execução pela área Estratégia Esportiva e Integração do COB

(as receitas assim como as despesas deste item não circularam na conta da CBSurf, sendo pagas diretamente

pelo COB com redução no limite orçamentário da CBSurf)

I. PASA – Panamericano Perú:

Passagens ..................................... 41.072,76

Hospedagem ................................ 59.444,00

Transporte ................................... 18.040,00

Inscrições ..................................... 18.450,00

Seguro .......................................... 12.500,00

Despesas Contingência ................ 10.000,00

Diárias / Ajuda de Custo ............. 65.846,00 ........ 225.352,76

Total ............................................................................ 225.352,76

Resumo

Limite Orçamentário Ordinário e Extraordinário.................................................................. 886.494,30 (+)

I. Projetos :

- Executados pela CBSURF:

Item 1.1 (Programas e projetos de Fomento e Pronto Pagamento) .......................................... 85.650,00

Item 1.2 (Desenvolvimento e Manutenção do Desporto e Manutenção de Entidade) ............. 114.342,40

Item 3.4 (Preparação Técnica / CT – Centro de Treinamento) ................................................... 123.412,18

Item 4.6 (Organização / Participação de Eventos Desportivos) ................................................. 317.787,19

Total dos projetos solicitados e executados ..................................................................................... 641.191,77

- Executados e operacionalizados pelo COB (sem entrada de recurso na CBsurf):

PASA – (Jogos Panamericanos – Peru) .................................................................................................... 225.352,56

Total dos projetos Executados (Despesas) ............................................................................................ 866.544,33 (-)

Limite Orçamentário não utilizado / Saldo ..................................................................................... 19.949,97 (+)

Considerações Finais

A CBSurf, como a maioria das Confederações e Associações desportivas, possui

suas limitações financeiras, sendo essa a maior dificuldade existente. Para que

possamos dar aos atletas e funcionários uma estrutura com qualidade técnica e

administrativa, assim como desenvolver e fomentar o esporte, missão e metas

principais da CBSurf, desenvolvemos os projetos incentivados pela Lei Agnelo Piva

em parceria com o COB, que tornou-se a nossa principal fonte de recursos. A

prestação de contas dos recursos utilizados pela CBSurf é apreciada e aprovada

pelo Comitê Olímpico do Brasil - COB, fiscalizada pelo Ministério Publico e Tribunal

de Contas da União. Todas as prestações de contas referentes aos projetos de

2018 já foram devidamente apresentadas, tendo em sua maioria sido aprovadas

as restantes em processo final de analise pelos setores responsáveis que

conduzem a verificação dentro dos prazos legais estabelecidos pelo COB, mas que

certamente terão a aprovação, sem quaisquer observações, pela lisura, correção,

idoneidade e qualidade na apresentação dos elementos e comprovações no

processo de prestação de contas.